Partiu Paris

Convite para uma Viagem

Partiu Paris é um guia de Paris para jovens. Mas que não é propriamente um guia turístico, dentro da tradição desses guias. Ele é muito mais do que isso.

 

Trata-se do diário de viagem de um garoto de 14 anos, o Lucas,  no qual ele comenta suas impressões sobre a capital francesa. 

Encontrarmos atualmente nas livrarias diferentes guias turísticos para todas as idades. No fundo, esses guias são todos muito parecidos, seguem o mesmo modelo. Nas viagens, as pessoas costumam visitar os lugares mais conhecidos, olham, tiram fotos, vão embora, e a relação com os lugares visitados se restringe a mais ou menos isso,  a um contato rápido para as fotos.

Daí a ideia de um livro para apresentar a cidade de forma diferente, para chamar a atenção dos jovens viajantes para o que Paris tem de interessante e atraente.

 

As informações sobre a capital francesa são transmitidas por meio do relato diário desse jovem brasileiro, que vai passar alguns dias nessa cidade tendo como guias sua tia e seus amigos franceses, um casal e a filha deles, Sophie. Lucas vai descobrir Paris, visitar tanto os monumentos imprescindíveis de serem visitados por um turista qualquer, como também locais e museus adequados para a sua faixa etária.

 

Parte das informações sobre os monumentos parisienses bem como sobre os locais visitados, são apresentados no contexto do diário, nos comentários e impressões do jovem, e parte na forma de verbetes (boxes).  

 

A visita a alguns monumentos que interessam menos a essa faixa etária é feita mais rapidamente; Lucas vai passar mais tempo nos locais que lhe interessam mais.

 

Descobre que Paris é uma cidade cheia de charme, com seus museus, jardins, cafés, ruas estreitas, pontes, parques, castelos, lugares com muitas  histórias interessantes, mesmo para os mais jovens. 

O objetivo é mostrar Paris de uma forma mais atrativa, despertar a curiosidade e a vontade de descobrir esses lugares, envolver os jovens turistas com essa cidade que é apaixonante; dar elementos para que os jovens não visitem Paris de forma automática, ou seja, para que não olhem a Torre Eiffel ou o Arco do Triunfo somente como um ponto turístico qualquer, mas como monumentos que têm histórias interessantes.

 

Pretende-se contribuir com ingredientes que proporcionem o prazer da descoberta, por meio de uma historinha envolvente, movimentada. As aventuras e descobertas do Lucas contadas no seu diário, são  artifícios que permitem apresentar a capital francesa.

 

O livro também pode ser lido como um romance, mesmo para quem não viaja, isso porque, além de um certo clima de suspense em torno da procura de um determinado lugar de Paris que Lucas ouviu dizer que existe e os amigos parisienses parecem desconhecer, há o encontro do jovem brasileiro com Sophie, a garota francesa. Lucas descobre Paris, encanta-se com a cidade, e também com a francesinha.

Embora destinado à faixa etária de pré-adolescente, de 10 a 14 anos, os pais que viajam com os filhos para a capital francesa também vão se interessar pelo livro, para melhor preparar a viagem.

 

Partiu Paris foi escrito por uma brasileira que mora em Paris há anos, e que tem o hábito de acompanhar amigos e parentes em visita à capital francesa e, a cada vez, fica surpresa com a reação dessas pessoas, que vão embora satisfeitas por terem descoberto a cidade com um outro olhar, por terem entendido que Paris é muito mais do que o que é apresentado nos guias turísticos tradicionais. 

 

O livro anterior da autora, “Gabriel em Brasilia: a cidade com asas”, foi publicado pelo Instituto Histórico e Artístico Nacional/IPHAN, em 2015.